Anestesiologia e reanimação

A endoscopia digestiva conheceu nos últimos anos avances espetaculares tanto no campo diagnóstico como nas possibilidades de tratamento cada vez mais complexas, consolidando-se como uma das técnicas de aplicação comum na medicina moderna. No entanto, ainda não se evitou que continue a ser, em geral, um procedimento pouco confortável e às vezes doloroso que ainda predispõe à rejeição nos pacientes.

anestesiaPor isso, a Cliniber, oferece aos seus pacientes a possibilidade de realizar a endoscopia digestiva sob sedação anestésica, convertida nos últimos anos numa parte fundamental da endoscopia, visto que permite melhorar a tolerância e a qualidade da mesma. O objetivo é conseguir um grau de sedação que seja confortável para o paciente com o mínimo risco possível e que além disso outorga o bem-estar necessário para completar a endoscopia sem interrupções e facilitar a continuidade dos controlos dos pacientes perante uma experiência positiva. Na Cliniber, a sedação é administrada por especialistas em Anestesiologia e Reanimação, profissionais altamente qualificados que conhecem os distintos níveis de sedação e a resposta adequada face a complicações. A nossa sala de endoscopia dispõe do material necessário para realizar as diferentes técnicas de sedação e está equipada com aparelhos para a vigilância e a segurança do paciente.

A sedação anestésica usada na endoscopia é por via intravenosa, com resultados imediatos ao ser uma via de administração muito eficaz e que mantém todos os reflexos de defesa do tracto respiratório. Isto é, conserva-se a habilidade de ter a via aérea livre de forma independente e contínua e consegue-se uns efeitos altamente benéficos, ao conseguir um estado de calma, relaxação, adormecimento, redução da ansiedade e perda da noção do tempo. Sob os efeitos do sedante administrado, dormirá tranquilamente durante a prova e acordará em 5-10 minutos, sem mal-estar nem nenhum outro efeito secundário associado às anestesias tradicionais, o que permite uma recuperação precoce e retomar as atividades quotidianas de forma relativamente precoce depois do procedimento. Apesar da sua recuperação rápida, após a mesma ainda pode ter afectados reflexos e capacidade de raciocínio, sendo essencial que alguém o/a acompanhe ao seu domicílio ao não poder conduzir durante as 12 horas seguintes à exploração. Em qualquer caso, os efeitos da medicação terão desaparecido totalmente no dia seguinte e poderá retomar todas as suas atividades habituais.

É nosso desejo que a endoscopia digestiva não seja uma experiência negativa na sua vida: a sedação pode anular a ansiedade, o incómodo e a dor, fazendo com que as explorações sejam melhor toleradas e mais efectivas, e além disso sob um controlo e manipulação da sedação por anestesistas que oferecem a máxima segurança.